terça-feira, 29 de agosto de 2017

Nota de apoio e solidariedade à companheira Julia Martin

A Tendência Marxista-Leninista, que conta entre seus simpatizantes com muitos militantes do Partido dos Trabalhadores, teve notícia da Carta Aberta da companheira Júlia Martin, presidenta do Diretório Municipal de Taubaté, onde é relatado o boicote do Diretório Estadual do PT à sua participação numa reunião entre o presidente do Diretório Estadual, Luiz Marinho, com os militantes do partido na região. Ou seja, foram convidados diversos militantes do PT de Taubaté e região, menos a presidenta do Diretório.

A combativa companheira além de jovem é a primeira mulher a dirigir o Diretório do Municipal de Taubaté, sendo, com certeza, o boicote uma atitude sectária e machista do Diretório Estadual do PT, atitude essa que repudiamos veementemente, sendo necessário reproduzirmos os ensinamentos de que:

“A renovação do movimento faz-se pela juventude, livre de toda responsabilidade pelo passado. A Quarta Internacional dá uma excepcional atenção à jovem geração do proletariado. Toda sua política se esforça em inspirar à juventude para que confie em suas próprias forças e em seu futuro. Apenas o revigorante entusiasmo e o espírito ofensivo da juventude podem assegurar os primeiros sucessos na luta; apenas esses sucessos podem fazer voltar ao caminho da revolução os melhores elementos da velha geração. Sempre foi assim. Continuará sendo assim.

As organizações oportunistas, por sua própria natureza, concentram sua atenção principalmente nas camadas superiores da classe operária e, consequentemente, ignoram igualmente a juventude e as mulheres trabalhadoras. Entretanto, a época de declínio capitalista atinge cada vez mais duramente a mulher, tanto a assalariada quanto a dona- de-casa. As secções da Quarta Internacional devem procurar apoio nas camadas mais exploradas da classe operária e, consequentemente, entre as mulheres trabalhadoras. Encontrarão aí inesgotáveis fontes de devotamento, abnegação e espírito de sacrifício.

Abaixo a burocracia e o carreirismo!

UM LUGAR À JUVENTUDE E ÀS MULHERES TRABALHADORAS!”

(Programa de Transição da IV Internacional, Leon Trotsky, 1938)

Os militantes do PT precisam fazer uma autocrítica profunda, que vá até à raiz dos problemas, para compreender o que justifica e que está por trás dessa atitude do Diretório Estadual do PT, isto é, a política de conciliação, colaboração de classes e eleitoreira da direção majoritária do PT, a CNB (Construindo um Novo  Brasil, antiga Articulação), que aplainou o terreno para o golpe do imperialismo e da burguesia nacional e capitulou perante o mesmo praticamente sem luta.

Assim, a TLM se solidariza totalmente com a companheira Júlia Martin e conclama aos demais companheiros e camaradas a repudiar também essa atitude do Diretório Estadual do PT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário