quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

40 mil contra a PEC do Fim do Mundo em São Paulo

A população trabalhadora e estudantil de São Paulo voltou a se manifestar de forma organizada, com a presença na manifestação da 40 mil  pessoas, que saíram em passeata no MASP na Avenida Paulista até a Praça Roosevelt contra a PEC (Projeto de Emenda Constitucional) do Fim do Mundo.

A manifestação foi convocada pela Frente Povo Sem Medo, liderada por  Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto e contou com a presença do Partido dos Trabalhadores (PT), do Partido do Socialismo e Liberdade (PSOL), do Partido Comunista (PCdoB), do Partido Comunista Brasileiro (PCB), do Partido da Causa Operária (PCO), da Tendência Marxista-Leninista (TML), do Partido Democrático Trabalhista (PDT), do MAIS (Movimento por uma Alternativa Independente), do Partido da Rede Sustentabilidade,  diversos coletivos, entre eles a Democracia Corinthiana.
Além disso, estiveram presentes, além de Guilherme Boulos, o vereador eleito pelo PT, Eduardo Suplicy, o senador do PT Lindberg Farias, do Rio de Janeiro, os deputados do PSOL, Ivan Valente e Luíza Erundina,  a presidente a UNE (União Nacional dos Estudantes), Carina Vitral e o cantor Chico Cesar, dentre outros.

A TML faz uma crítica à Frente Brasil Popular (FBP) por ter desconvocado a manifestação em razão da impossibilidade do comparecimento do ex-presidente do Uruguai, Pepe Mujica. Com certeza, mesmo sem a participação do Mujica, se a FBP mantivesse a convocação, esta que teve a presença de aproximadamente 40 mil pessoas, poderia ter sido um sucesso ainda maior por causa da disposição de luta do movimento operário e popular contra a PEC 55, que congela os gastos públicos por 20 anos, com objetivo de escravizar e recolonizar o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário