segunda-feira, 14 de novembro de 2016

TML participa do Dia da Imprensa Operária

Os camaradas do Partido da Causa Operária (PCO) comemoraram, ontem, domingo dia 13, o Dia da Imprensa Operária, pelos 37 anos do Jornal Causa Operária e os 13 anos do Diário Causa Operária Online, realizando, na Quadra do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, na Rua Tabatinquera, 192, Centro de São Paulo, pela manhã um debate sobre a imprensa sindical,  à tarde outro sobre a imprensa operária e o golpe de estado e à noite, e encerrando as atividades, foi realizado o Show do grupo latino-americano Raíces de América.

A Tendência Marxista-Leninista esteve presente na atividade da parte da tarde, representada pelo camarada João Neto, que estava acompanhado da camarada Simone Bazilevski, presidenta do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Bernardo do Campo.

A atividade contou também com a presença de militantes da Corrente Comunista Revolucionária, da Liga Comunista, do Partido dos Trabalhadores (PT), dentre outras organizações.

O evento teve a presença do jornalista e editor do Site Viomundo, Luiz Carlos Azenha, do jornalista Lino Bochini e de Henrique Áreas, Editor-chefe do Diário Causa Operária Online.

Cumpre destacar a exposição de Luiz Carlos Azenha que assinalou ser importante a esquerda tentar se reinventar, porque a política de conciliação de classes do PT de 2003 não serve. Há que ser elaborada uma nova política para esta nova realidade. 

Depois, no Ato político, salientamos a intervenção da camarada do PT que enfatizou o fato de que o PCO, embora tenha sido expulso do PT, quando era corrente interna do mesmo, foi o primeiro a defender os companheiros do PT condenados sem provas e presos pelo Supremo Tribunal Federal, como Zé Dirceu.

A TML, que vem fazendo frente única com o PCO em diversas lutas, principalmente contra o golpe da burguesia entreguista e do imperialismo-norte-americano, concorda plenamente com a luta pela libertação dos companheiros do PT, por se tratar de perseguição política, orquestrada pela CIA por meio da farsa da “Operação Lava Jato”, com a participação de parte do judiciário e da polícia federal (a polícia política) golpistas e fascistas controlados pelo PSDB pró imperialismo norte-americano, com prisões “cautelares” (“preventivas” e “temporárias”), que submetem os presos a humilhações e torturas, em total violação ao devido processo legal.

Tanto isso é verdade que, recentemente, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi absolvido no processo referente à Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) movido por membros fascistas do Ministério Público Federal, onde “De acordo com a juíza, não “foi demonstrada nem sequer a coautoria imputada aos acusados.”  (O Estado de S. Paulo, pág. A4 de 10/11/2016).

Voltando à questão da imprensa operária, esta é fundamental para o desenvolvimento da organização revolucionária, do partido operário marxista revolucionário, porque sem teoria revolucionária, não há movimento revolucionário, como nos ensinou Lênin:

“A organização de um jornal político para toda a Rússia – escrevia no Iskra (nota da TML: jornal dos bolcheviques na época) – deve ser o fio fundamental, seguindo o qual podemos invariavelmente desenvolver, aprofundar e alargar esta organização (isto é, a organização revolucionária, sempre disposta a apoiar todo o protesto e explosão).” (V.I. LENINE, obras escolhidas, “Que fazer?”, vol. 1, pág. 194, Editora Alfa-omega, 1979.).

A TML edita o Boletim Luta de Classes, sendo que o n. 3 sairá em breve, com 3 matérias, a principal sobre o golpe dentro do golpe, que o PSDB está tramando, com o judiciário como ponta de lança, para colocar Fernando Henrique Cardoso no lugar de Michel Temer, um governo PSDB/DEM, com o economista brasileiro naturalizado norte-americano, Armínio Fraga, como ministro da Fazenda, o qual é empregado do mega-especulador grego, George Soros, que patrocinou o golpe nazista na Ucrânia, com apoio do Enclave terrorista e sionista de Israel. As outras matérias serão sobre os 99 anos da Revolução Russa e a necessidade urgente de formarmos milícias operárias e populares de autodefesa contra os golpistas fascistas que estão atacando as organizações operárias, sindicais e populares.

Além disso, sempre que possível, nas atividades mais importantes, a TML elabora panfletos ou mesmo boletins especiais para potenciar a intervenção, logicamente dentro das nossas limitadas possibilidades.

Assim sendo, a Tendência Marxista-Leninista saúda e parabeniza aos camaradas do PCO desejando-lhes felicidades e bastante sucesso na luta para derrotar o golpe de estado, na perspectiva da derrubada do capitalismo, através da revolução proletária, rumo ao governo operário e camponês, ao Socialismo e à construção da Internacional Operária!

Tendência Marxista-Leninista, por um partido operário marxista revolucionário 

Nenhum comentário:

Postar um comentário