sexta-feira, 21 de outubro de 2016

4 Policiais legislativos do Senado presos: o Brasil já vive uma ditadura do Judiciário num Estado policial

A Polícia  Federal, a polícia política do golpe, cumpriu 4 mandados de prisão da Justiça Federal de policiais legislativos do Senado Federal, sob acusação de obstruir investigações da “Operação Lava-Jato”, concebida pelo CIA para atacar e proscrever ao Partido dos Trabalhadores (PT), visando escravizar e recolonizar o Brasil. 

Os policiais legislativos do Senado presos são acusados de contra-espionagem em favor de Collor e Sarney, por fazerem varreduras contra escutas telefônicas para os mesmos, sendo evidentes a arbitrariedade das prisões.

A escalada golpista aumenta, com o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) pró-imperialista, que ao que tudo indica controla totalmente o Poder Judiciário, preparando a remoção de Michel Temer do poder, ou seja, uma golpe dentro do golpe, como ocorreu em 1968 com o Ato Institucional n. 5 (AI5), que foi um golpe dentro do golpe de 1964. Agora o objetivo é colocar Fernando Henrique Cardoso ou Aécio Neves no poder a partir do início do ano que vem, em "eleição" indireta no Congresso Nacional.

Assim como o Supremo Tribunal Federal golpista “afastou” Cunha da presidência da Câmara dos Deputados (na verdade, ele continuou comandando o golpe, recebendo salários, e desobrigado de comparecer às dependências da Câmara) para o golpe/impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff do Partido dos Trabalhadores (PT), agora a Justiça Federal faz o mesmo encenando a prisão do ex-deputado apenas para prender Lula, querendo dar um caráter de “imparcialidade”.

A prisão de Cunha, ao contrário das demais prisões da Justiça e da Polícia Federal golpistas,  não teve a encenação midiática e a humilhação dos presos petistas ou dos empresários que colaboraram com os governos do PT. 

Agora, após Eduardo Cunha ter feito todo o trabalho sujo do golpe (eufemisticamente chamado de “impeachment”) impulsionado pelo burguesia entreguista e pelo imperialismo norte-americano, é “eliminado/descartado”, podendo ocorrer queima de arquivo,  caso ele ameace abrir a boca, porque todas as máfias são perigosíssimas, principalmente as golpistas.

A escalada golpista da burguesia e do imperialismo norte-americano vai consolidando a ditadura do judiciário e instituindo um Estado Policial com o objetivo de impor o Plano de escravidão e recolonização do Brasil, com a superexploração dos trabalhadores, com jornada de 80 horas semanais, fim da CLT, fim do FGTS, aposentadoria aos 75 anos, fim do segurodesemprego, fim dos programas sociais, acabando com a saúde e a educação, com a PEC n. 241, que congela os gastos públicos por 20 anos, bem como com a apropriação das riquezas da nação, como o Petróleo do Pré-Sal, a água, a Floresta Amazônica, dos bancos e empresas públicas, o que levará o nosso País à barbárie, já que somos a 3ª população carcerária do mundo, com quase 700 mil presos.

A alternativa a toda essa barbárie é a mobilização dos operários, camponeses e estudantes na perspectiva de uma greve geral, organizando comandos de greve eleitos democraticamente pela base, juntamente com as milícias operárias e populares, a partir dos sindicatos, com a convocação de um Congresso Brasileiro da Classe Trabalhadora  em São Paulo, com delegados eleitos nos Estados em Assembleias de base, para a derrubada revolucionária nas ruas dos golpistas e suas instituições, visando um governo operário e camponês, para a realização das tarefas democráticas, expulsão do imperialismo e reforma e revolução agrária, expropriação do campo, do latifúndio e das empresas agrícolas, passando à expropriação das fábricas, das empresas e dos bancos, monopólio do comércio exterior e economia planificada, rumo ao Socialismo e à Construção da Internacional Operária e Revolucionária!

Tendência Marxista-Leninista, por um partido operário marxista revolucionário

Nenhum comentário:

Postar um comentário