segunda-feira, 25 de julho de 2016

PM do golpista Alckmin ataca a população pobre e prende o ex-senador Suplicy em reintegração de posse

A Polícia Militar do Estado de São Paulo do governador fascista, Geraldo Alckmin, atacou com bombas e balas a população pobre da periferia da cidade, na Cidade Educandário, na Região da Rodovia Raposo Tavares, na Zona Oeste da capital paulista, e também prendeu, na operação, o ex-senador Eduardo Suplicy, do Partido dos Trabalhadores (PT), em uma reintegração de posse.

O ex-senador juntamente com as 350 famílias resistiram à reintegração de posse truculenta decidida pelo golpista, elitista, reacionário e fascista judiciário paulista.

Além disso, a Polícia Militar fez uma armação e prendeu dois moradores, dizendo elas estavam armados e dispararam contra os policiais, quando, na verdade, foram os policiais que atiraram bombas e balas, compradas do Estado Sionista e Terrorista de Israel.

A Tendência Marxista-Leninista expressa sua total e incondicional solidariedade ao ex-Senador Eduardo Suplicy e à população da periferia da cidade de São Paulo, da Cidade Educandário, ao mesmo tempo que insiste na necessidade de formação de comitês de autodefesa, as milícias operárias e populares, a partir dos sindicatos dos trabalhadores, visando a ação direta das massas, superando as ilusões eleitoreiras, legalistas e parlamentaristas,  com o objetivo da derrubada revolucionária dos golpistas Geraldo Alckmin, Eduardo Cunha e Michel Temer, rumo a um governo operário e camponês.

Tendência Marxista-Leninista, por um partido operário marxista revolucionário

Nenhum comentário:

Postar um comentário