sábado, 30 de julho de 2016

Micale, técnico da Seleção olímpica de futebol, dá declaração demagoga e golpista

O técnico da Seleção olímpica de futebol declarou repúdio à corrupção, utilizando o futebol para manifestar apoio ao golpe, aliás como os militares fizeram com a Seleção brasileira de 70, que ganhou a Copa do Mundo, enquanto torturavam e matavam os que lutavam contra a ditadura militar.

Esse técnico oportunista é reflexo da decadência e da mercantilização do nosso futebol, que não por acaso tomou aquela goleada histórica de  7 a 1.

O que esse oportunista esconde é que a corrupção é inerente ao sistema capitalista, ao último sistema de exploração do homem pelo homem, como disse outro oportunista, o jogador Gerson, que fazia comercial de cigarros com o bordão: “Gosto de levar vantagem em tudo” . Esse é o regime capitalista, o regime do lucro, da exploração.

O discurso de corrupção vem desde a União Democrática Nacional (UDN), de Carlos Lacerda, e do Partido Social Democrático (PSD), os quais defendiam, como hoje faz o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), os interesses do imperialismo norte-americano, de escravização e recolonização do povo brasileiro, com fim da CLT, jornada de 80 horas semanais, fim da aposentadoria (aposentadoria aos 75 anos), entrega da Petrobrás à Shell e Chevron, apropriação dos recursos da Previdência Social e do FGTS pelos bancos, aumento do genocídio dos povos indígenas e negro das periferias das cidades. 

Os oportunistas e golpistas se juntam, tanto que a estrela do time de Micale é outro oportunista e golpista que se chama Neymar, o qual deu apoio a Aécio de Neves do PSDB, acusado de ser um dos maiores corruptos do Brasil.

Micale tem grande chances de conseguir o título de futebol das Olimpíadas, não apenas pelo bom time que tem à disposição, mas sobretudo porque as demais seleções competidoras não trouxeram seus principais jogadores: trouxeram o terceiro time, o time C. 

Mas duvidamos da competência desse demagogo e golpista que é capaz de perder esse título praticamente ganho.

O futebol é uma paixão nacional, mas o exemplo não está com os dirigentes e esses técnicos oportunistas e golpistas como Micale e Neymar, que usam o futebol na ditadura de 2016, como os militares na ditadura de 1964. 

O exemplo está com a torcida do Corinthians (que vem sendo perseguida por denunciar e lutar contra o roubo da máfia da merenda do governo do Estado de São Paulo) e com a torcida do Internacional de Porto Alegre que gritaram contra o golpe da burguesia entreguista e do imperialismo norte-americano! Com a torcida dos Santos, que apoia os refugiados sírios! Com o saudoso Sócrates que defendeu a Democracia Corinthiana e o Estado operário de Cuba! 

Tendência Marxista-Leninista, por um partido operário marxista revolucionário

Nenhum comentário:

Postar um comentário