sexta-feira, 29 de abril de 2016

Prêmio Nobel da Paz denuncia golpe no próprio Senado

O Prêmio Nobel da Paz de 1980, o argentino Adolfo Pérez Esquível, arquiteto, escultor e ativista de direitos humanos, denunciou, ontem, quinta-feira, dia 28/4, no próprio Senado Federal o golpe da burguesia entreguista e do imperialismo norte-americano.

Esquível disse que:

“Espero que isso se possa resolver pelo bem do povo brasileiro. Há muitos em defesa de um possível golpe de Estado. Já houve em Hondura, no Paraguai, e se utiliza a mesma metodologia. Falei extensamente com a presidenta Dilma e espero que saia o melhor.”

O mundo inteiro passou a denunciar e condenar o golpe da burguesia e do imperialismo norte-americano no Brasil.

É fundamental que no dia 1º  de maio, a Frente Brasil Popular, liderada pelo PT, PCdoB, CUT, CTB, UNE, UBES, MST, MTST e demais movimentos populares e sócias, aprove a proposta de greve geral para o dia 9/5 por tempo indeterminado e passe a organizá-la , elegendo comandos de greve, nas fábricas, nas empresas, nos bancos, nas repartições públicas, nos campos, nas empresa rurais, nas escolas e nas universidades. Os comandos de greve eleitos deverão ser reforçados pelos comitês de luta contra o golpe.

O objetivo da greve geral por tempo indeterminado é paralisar totalmente o País, a partir do dia 9/5, antecedendo a votação do golpe no Senado Federal, ou seja, paralisando os transportes públicos (ônibus, trens e metrô), fechando as estradas, as rodovias, os portos, aeroportos, fábricas, empresas, bancos, as repartições públicas, campo, empresas rurais, impedindo, assim, a votação no Senado e eventual posse de Temer e Cunha

- Não ao golpe!

- Fora Temer! Fora Cunha!

- Fascistas não passarão!

- Preparar e organizar a greve geral por tempo indeterminado, a partir do dia 9/5 até derrotar o golpe!

Erwin Wolf

Nenhum comentário:

Postar um comentário